Diego Lamas : “Se tentássemos cuidar a qualidade do nosso galego e se os turistas lusófonos tivessem mais oportunidade de ouvir galego derrubaríamos muitas inibições em ambos os lados”

Valentim Fagim entrevista Diego Lamas, guia de turismo graças ao português, citadino, passou-se para o galego a partir da sua residência em Compostela e para o lado escuro da norma mercê à dupla formada por Vinícius de Morais e Isaac Alonso Estraviz. Gosta da atitude desenfadada do reintegracionismo atual e acha em falta materiais pedagógicos.

Continuar a ler

Arturo Novo Velo : “Quanto mais passa o tempo e mais competência vou adquirindo na nova ortografia, mais castelhana acho a outra”

Valentim Fagim entrevista Arturo Novo Velo, Neo-escrevente de âmbito rural. Quando pensava que já percorrera o caminho do galeguismo e já pensava que estava mais ou menos alfabetizado em galego, começou a dançar com a questão da norma e descobriu o reintegracionismo.

Continuar a ler

Jéssica Azevedo: “Feminizar de verdade seria ter uma alta percentagem de mulheres ao mando, dar-lhes uma oportunidade para que possam demonstrar do que são capazes”

Valentim Fagim entrevista Jéssica Azevedo, brasigalega, estuda na Faculdade de Filologia um mestrado de Estudos de Género. Tem um fraco para meditar sobre feminismo, galeguidade e discurso pós colonialista.

Continuar a ler